Logo

Notícias

Home

Notícias

Rio de Janeiro finalizou o mês de junho com chuva acima da média

Publicada por Thalyta Araújo em 04/07/2022
Tags:

A cidade do Rio de Janeiro fechou o mês de junho com acúmulos acima das médias climatológicas.

Conforme a estação oficial automática do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), na Militar, da capital fluminense acumulou 57,6 mm junho de 2022. Ficando em 34,9% acima da sua climatologia de junho (42,7 mm). Assim, o junho de 2022 teve o maior volume de chuva nos últimos 5 anos para um mês de junho, desde os 93,0 mm em junho de 2017. Lembrando que foram 17,6 mm de junho de 2021 na Vila Militar


                                                       Figura 1: Anomalia da precipitação mensal – Fonte: Climatempo

Pela estação automática do INMET, a cidade do Rio de Janeiro, na estação de Jacarepaguá, registrou 86,8 mm em junho de 2022. Ficando em 103,3% acima da sua climatologia de junho (42,7 mm).

Dessa forma, junho de 2022 nessa estação obteve o maior volume de chuva nos últimos 3 anos para um mês de junho, desde os 94,0 mm em junho de 2019. Lembrando que foram 40,4 mm em junho de 2021.

Na estação de Forte Copacabana, registrou 81,4 mm em junho de 2022, segundo o INMET. Ficando em 90,6% acima da sua climatologia de junho (42,7 mm). Junho então passa a ser o mês de maior volume nos últimos 6 anos para um mês, desde os 86,8 mm de 2016. Lembrando que foram 77 mm em junho de 2021.

Pela estação automática do INMET, situada na Marambaia, registrou 62,2 mm em junho de 2022. Ficando em 52,7% acima da sua climatologia de junho (42,7 mm). Assim, o junho de 2022 teve o maior volume de chuva nos últimos 5 anos para um mês de junho, desde os 136,6 mm em junho de 2017, lembrando que foram 28,2 mm em junho de 2021.

A estação do Alto Boa Vista, na cidade do Rio de Janeiro, registrou 175,7 mm em junho de 2022. Ficando em 15,0% acima da sua climatologia de junho (154,1 mm), conforme a estação convencional do INMET. Assim, o junho de 2022 sendo o maior volume de chuva nos últimos 4 anos para o mês, desde os 187,2 mm em junho de 2018. E em junho de 2021 foram 129,0 mm.

Na estação do Alto da Boa Vista, registrou 197,2 mm em junho de 2022. Ficando em 12,3% acima da sua climatologia de junho (2010 -2021), com 175,5 mm, conforme o Alerta Rio. Dessa forma, junho de 2022 teve o maior volume de chuva nos últimos 5 anos para um mês de junho, desde os 369,2 mm em junho de 2017 e em julho de 2021 foram 120,2 mm.

Pelo o Alerta Rio, na estação da Rocinha no Rio de Janeiro, registrou 148,6 mm de 2022. Ficando em 29,6% acima da sua climatologia de junho (1997 – 2021) com 114,7 mm. Dessa forma, junho de 2022 obteve o maior volume de chuva nos últimos 4 anos para um mês de junho, desde os 149,8 mm em junho de 2018 e em julho de 2021 com 121,4 mm.




                                 Figura 2: Chuvas em junho no Alto da Boa Vista no RJ – Fonte: Alerta Rio/ Climatempo

 

Maiores acumulados de chuva no estado do Rio de Janeiro

Os maiores volumes de chuva no estado do Rio de Janeiro, durante mês de junho de 2022, ocorreram na região metropolitana do Rio de Janeiro, como em Guapimirim, Petrópolis e a própria capital fluminense, com bairros registrando mais de 170 mm no mês.


                                 Figura 3: Dado de chuva de junho em 2022 no estado de RJ – Fonte: CEMADEN/Climatempo



 

                                 Figura 4: Chuva (mm) em junho 2022 no Rio de Janeiro/RJ – Fonte: Alerta Rio/Climatempo

 



                 Figura 5: Maiores volumes de chuva (mm) no estado de RJ em junho de 2022 – Fonte: CEMADEN/Climatempo

 

Previsão do tempo para o Rio de Janeiro

A expectativa é que na primeira semana de julho comece atípica, o ar seco continua atuando na maior parte do Brasil, impedindo a formação de nuvens de chuva. Os dias deverão ser firmes, temperaturas em elevação e sem previsão de chuva para o estado fluminense.

A mudança só deve acontecer a partir do dia 10 de julho, quando uma nova frente fria chega e traz de volta as chuvas. Contudo, os acúmulos de chuva não devem ser elevados, nas instabilidades duram até terça-feira (12) de julho, acompanhada de rajadas de vento.

Durante esse sistema frontal, além da frente fria, uma massa de ar frio, deixará as temperaturas amenas. Já se espera por quedas bruscas nas temperaturas entre os dias 12 e 17  de julho, devido a uma onda de frio na região. Com informações da Climatempo. 


Confira as notícias:

Você sabe o que é um meteoro?
Até o fim de 2100, incêndios florestais podem aumentar 50%
Você sabia que há três tipos de ciclones? Você acha que é incomum ciclones no Brasil?


AO VIVO:

Veja mais de 240 câmeras em todo o Brasil


Veja mais:

Últimas cidades ativadas
Últimos meteoros registrados


Youtube

No nosso canal do Youtube você pode conferir vídeos exclusivos de meteoros, tempestades, pancadas de chuvas, nuvens raras, dentre muitos outros fenômenos e eventos naturais e/ou extremos. Inscreva-se e recebe nosso conteúdo exclusivo. 

Clique aqui e acesse nosso canal 


Quer receber conteúdo exclusivo no WhatsApp ou Telegram?

Envie um oi nosso WhatsApp ou Telegram: (37) 99831-0169 ou clique aqui para ser direcionado que vamos te adicionar na nossa Lista de Transmissão para receber conteúdo exclusivo sobre tempo e clima.


Veja AO VIVO através de nossas câmeras como está o tempo em mais de 180 cidades

Explore

NotíciasVídeosComunidade

Câmeras Ao Vivo

© 2022 Clima Ao Vivo.
Todos os direitos reservados. Startup apoiada pela FCJ Participações S.A