Logo

Notícias

Home

Notícias

Calor extremo: Temperaturas chegam próximas de 50°C na Itália, confira os recordes

Publicada por Samira Avelar em 13/08/2021
Tags:

VEJA MAIS DE 220 CÂMERAS AO VIVO EM TODO O BRASIL

Calor extremo

Uma forte onda de calor está trazendo recordes históricos na Europa. A cidade de Siracusa localizada na ilha da Sicília, na Itália, registrou quase 50°C, exatamente 48,8°C, na quarta-feira (11) e pode ser a maior temperatura do continente desde 1956. Ainda não é oficial, pois a Organização Meteorológica Mundial ainda vai verificar. O recorde atual está para Atenas, na Grécia: 48,0°C registrado no dia 10 de julho de 1977.

Veja abaixo as temperaturas registradas na quarta-feira (11) na região:

Já na quinta-feira (12), as temperaturas caíram um pouco, embora ainda sejam altas. Algumas ainda beiravam 42°C:

Incêndios

Essa onda de calor tem alimentado incêndios na Tunísia, Grécia e também está sendo registrado temperaturas ainda mais altas nesses países. A Tunísia, que se localiza no norte da África, teve novos recordes de temperaturas nesse mês. A cidade de Jendouba registrou 49,0°C na terça-feira (10) e a capital Tunis 48,9°C, recordes nunca antes visto na história!

No norte da Grécia, região de Thessaloniki, na cidade de Langadas, os termômetros registraram 47,1°C no início do mês, dia 03 de agosto. Essa temperatura foi considerada uma das mais altas do país, perdendo apenas para 48,0°C registrada em Atenas no dia 10 de julho de 1977.

Próximos dias

Infelizmente essa onda de calor deve permanecer nos próximos dias na Europa e pode evoluir para Portugal e Espanha no fim de semana, trazendo elevação de temperaturas que podem ultrapassar 45°C.

Na Espanha, Montoro (Córdoba), o recorde é de 47,3°C no dia 13 de julho de 2017 e em Amareleja, Beja (Portugal) ficou em 47,4°C no dia 01 de agosto de 2003.

Qual a explicação?

O motivo do calor extremo na Europa é um bloqueio atmosférico. A circulação de bloqueio está relacionada a um forte sistema de alta pressão atmosférica que modifica a direção comum de frentes frias ou impossibilita por um período de tempo a junção de massas de ar frio com temperaturas distintas: quentes e frias, por exemplo. Essas ondas de calor tem chance de acontecer em qualquer lugar do planeta e geralmente ocorrem por causa desses bloqueios atmosféricos.

A circulação de ventos em diversas alturas da atmosfera bloqueiam, ou atrapalham bastante, a movimenatação das frentes frias e também das massas de ar frias, devido a isso, uma região pode ficar dias sem receber uma massa de ar fria, e por isso a tendência natural é que se eleve as temperaturas.

Quando o bloqueio acontece em épocas que naturalmente são mais quentes, uma massa de ar muito quente e seca paira sobre a região, com isso, além de atrapalhar o deslocamento das frentes frias e massas de ar, o sistema de alta pressão atmosférica gera a subsidência do ar: uma situação comum dos sistemas de alta pressão atmosférica que contribui para que o fluxo de ar fique de cima para baixo. Esse movimento dificulta que tenha formação e desenvolvimento de nuvens, ou seja, cai drasticamente a chance de chover.

Brasil

Na primavera de 2020, no Brasil, também tivemos uma onda de calor que bateu recordes de mais de 100 anos de medições, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia: 44,8°C foi registrado em Nova Maringá/MT nos dias 04 e 05 de novembro de 2020. No verão de 2014 e 2015, também foi registrado uma forte onde de calor no país que ocasionou uma grave crise hídrica.

No mundo

No verão desse ano, também ocorreu uma intensa onda de calor nos Estados Unidos e Canadá com temperaturas que quase chegaram em 50°C.

No sul da Europa ondas de forte calor não são fora do comum, porém estão cada vez mais frequentes e mais fortes nos últimos tempos. Recentemente, temporais avassaladores abalaram a Alemanha e algumas regiões da Bélgica com grandes volumes de chuva que causaram enchentes devastadoras.

Mudanças climáticas

Esses eventos extremamente intensos estão fortemente relacionados com a mudança climática decorrente da atividade humana, de acordo com relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas divulgado nos últimos dias. Com informações Climatempo

Maiores temperaturas

Do mundo: 56,7°C no dia 10 de julho de 1916 em Furnace Creek, Califórnia (EUA)

Do Hemisfério Sul: 50,7°C no dia 02 de janeiro de 1960 em Oodnadatta (Austrália)

Da Europa: 48,0°C no dia 10 de julho de 1977 em Atenas (Grécia), mas lembrando que pode ser batido pelos 48,8°C em Siracusa, Sicília (Itália) no dia 10 de agosto de 2021

Da América do Sul: 48,9°C no dia 11 de dezembro de 1905 em Rivadavia (Argentina)

Do Brasil: 44,8° no dia 04 e 05 de novembro de 2020 em Nova Maringá/MT

Chuva de meteoro

Melhor chuva de meteoros do ano tem auge essa semana, onde observar do Brasil? Saiba mais!

Agosto com mais frio? Chuva?

Criamos uma notícia com a previsão do tempo mensal para agosto. Quer saber se vai ter frio, chuva, calor na sua região? Clique aqui e confira!

Meteoro 

Câmeras do Clima ao Vivo registraram um meteoro Minas Gerais e Goiás recentemente. Confira as imagens:


Clique aqui e veja o vídeo exclusivo!

Veja também:

Últimas cidades ativadas
Últimos registros de meteoro


Youtube

No nosso canal do Youtube você pode conferir vídeos exclusivos de meteoros, tempestades, pancadas de chuvas, nuvens raras, dentre muitos outros fenômenos e eventos naturais e/ou extremos. Inscreva-se e recebe nosso conteúdo exclusivo. Clique aqui e acesse nosso canal 

Quer receber conteúdo exclusivo no WhatsApp e Telegram?

Envie um oi nosso WhatsApp ou Telegram: (37) 99831-0169 ou clique aqui para ser direcionado que vamos te adicionar na nossa Lista de Transmissão para receber conteúdo.

Veja AO VIVO através de nossas câmeras como está o tempo em mais de 160 cidades

Câmeras Ao Vivo

© 2022 Clima Ao Vivo.
Todos os direitos reservados. Startup apoiada pela FCJ Participações S.A