Logo

Notícias

Home

Notícias

Como fica dezembro com La Ninã no Brasil, veja os impactos no país

Publicada por Thalyta Araújo em 03/12/2021
Tags:

Como fica dezembro com La Ninã no Brasil

Os primeiros dias de dezembro foi e está sendo marcado por muita chuva em vários estados do país, e a tendencia é que essas condições ainda continuem e avancem para norte do Brasil. Os volumes expressivos são esperados, e pode trazer chuvas acima da média em áreas de Minas Gerais (norte), Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso (parte do estado) e em partes das Regiões Norte e Nordeste.

No entanto a chuva fica abaixo da média no Sul, em São Paulo, Mato Grosso do Sul e Mato Grosso (na metade sul do estado). E dezembro será marcado por temperaturas altas na maior parte do país, com índices acima da média no Sul, sudeste e boa parte do Centro-Oeste.

Previsão completa para cada região

Região Sul

A chuva perde força no sul do país, ficando abaixo da média e irregular durante todo o mês. Nas áreas do Rio Grande do Sul (sul) e Santa Catarina (leste), os acúmulos mensais ficam próximos da média climatológica. Mas vale lembrar que neste período na região, os volumes e acúmulos de chuva são menores.

Em uma visão geral, a média climatológica varia entre 50 a 100mm, porém por influência do La Niña, os acúmulos ainda devem ficar mais baixos que de costume. O calor será bem presente no Sul, e a tendência é que fique acima da média no mês de dezembro.

E a pouca chuva se dá pelo rápido avanço de frentes frias e outros sistemas frontais sobre a região, que não favorecem para ocorrência de chuva. Assim, as temperaturas serão altas e o calor predominante, principalmente no Rio Grande do Sul.

Região Sudeste

Os acúmulos de chuva para o sudeste acontecem de forma irregular e ficam abaixo da média histórica em boa parte das regiões, com exceção de Minas Gerais (norte), Espírito Santo e Rio de Janeiro (norte). Em São Paulo e Minas Gerais (centro-sul e Triângulo Mineiro), a chuva será menos intensa do que se espera, mas sem potencial para estiagem.

Já pode preparar o protetor solar e a garrafinha de água, pois o calor será intenso, com temperaturas acima da média, principalmente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Nas demais áreas, a influência da formação de grandes corredores de umidade, deixa as temperaturas mais amenas e próximas da normalidade.

Região Centro-Oeste

O mês de dezembro será de chuva intensa sobre o centro e norte do país, principalmente sobre o estado do Mato Grosso (norte e oeste). No entanto, as pancadas de chuva acontecem de forma irregular não dois estados MT e MS. Os maiores acúmulos de chuva são para a Mato Grosso e Goiás (norte), que podem ter ocorrência de invernada, que são temperaturas baixas e chuva em excesso. Com isso pode interferir na agricultura local e seus manuseios.

Região Nordeste

Embora não tenha incidência para volumes e acúmulos altos, a chuva fica acima da média nessas áreas. A chuva intensa se concentra no interior do estado da Bahia, Piauí e Maranhão. Porém, os meteorologistas observam uma redução na infiltração marítima ao longo do mês, que faz com que tenham menos chuva em áreas costeiras. Nestas áreas, as temperaturas ficam mais elevadas do que o normal.

Região Norte

A previsão é que a chuva seja forte e acima da média em boa parte da região, com exceção do estado de Roraima, onde o calor será predominante e bem acima do normal. No Tocantins (norte), também terá chuva abaixo da média climatológica. Isso acontece decorrente a precipitação frequente, a temperatura ficará na média na Região Norte.


Temperatura para o último mês do ano 2021

No mapa abaixo, é possível notar algumas anomalias da temperatura máxima estimada para este mês. Os tons em azul indicam que a temperatura máxima fica abaixo da média climatológica. O tom rosado indica temperatura dentro da média e os tons alaranjadas e vermelhos, representam temperaturas acima da média climatológica.


                                                       Figura: Anomalia de Temperatura Máxima Mensal 2021 - Fonte: Climatempo

Frente Fria e ZCAS

Segundo a Ana Clara Marques meteorologista responsável pelas previsões de clima na Climatempo, adverte que ao logo desse mês de dezembro 3 a 4 frentes frias avance ao centro-sul do país, levando a áreas de instabilidade ativas que se espalham pelo interior do Brasil.

E favorecem a formação de novos corredores de umidade pelo interior do país, também conhecida como Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS), nas áreas do Norte, Centro-Oeste e o Sudeste.

Confira as notícias:

Tempestades severas para MG e BA, nos próximos dias
Mais chuva no Sudeste na próxima semana? Confira a previsão do tempo
ZCAS e sua influência climática nesses primeiros dias de dezembro, confira os alertas


AO VIVO:

Veja mais de 220 câmeras em todo o Brasil


Veja mais:

Últimas cidades ativadas
Últimos meteoros registrados


Youtube

No nosso canal do Youtube você pode conferir vídeos exclusivos de meteoros, tempestades, pancadas de chuvas, nuvens raras, dentre muitos outros fenômenos e eventos naturais e/ou extremos. Inscreva-se e recebe nosso conteúdo exclusivo. 

Clique aqui e acesse nosso canal 


Quer receber conteúdo exclusivo no WhatsApp ou Telegram?

Envie um oi nosso WhatsApp ou Telegram: (37) 99831-0169 ou clique aqui para ser direcionado que vamos te adicionar na nossa Lista de Transmissão para receber conteúdo exclusivo sobre tempo e clima.


Veja AO VIVO através de nossas câmeras como está o tempo em mais de 160 cidades


 

Câmeras Ao Vivo

© 2022 Clima Ao Vivo.
Todos os direitos reservados. Startup apoiada pela FCJ Participações S.A